10 Dicas para Participação do Pai na Amamentação

10 Dicas para participação do pai na amamentação

O que o homem tem a ver com a amamentação? Muita coisa. É o que eu vou mostrar para você nesta postagem.

Eu já mostrei para vocês que tem 10 dicas boas para o papai acompanhar a gravidez de sua mulher. 

Também mostrei 10 dicas ótimas para acompanhar o parto.

E agora eu vou mostrar 10 dicas muito boas também para acompanhar a amamentação do seu bebê.

Dica #01: encoraje e incentive a sua mulher a amamentar.

O começo da amamentação é meio difícil mesmo, meio complicado.

Então, ajude incentivando-a. É importante você dizer que ela tem bastante leite, que está tudo ótimo.

Procure encorajá-la mesmo a amamentar.

Muitas vezes o marido é o primeiro a dizer:”vamos dar a mamadeira”.

Não, nada disso: “Você é capaz, estou com você. Vamos conseguir”.

É isso que você deve dizer pra ela.

A dica #2 é: o seio não precisa ser exclusivamente para amamentar.

Se a mãe quiser, se o pai quiser, os dois podem curtir os seis com beijos, com carícias.

Não que seja obrigatório, mas também não é proibido. É a vontade de vocês.

Dica #03: pode dar o seu dedinho para o bebê sugar.

Parece estranho, mas o bebê não quer só sugar pra comer.

No começo, principalmente, ele precisa sugar qualquer coisa.

Ele precisa de uma sucção não nutritiva.

“Por que não dar a chupeta então?”. Porque a chupeta vai atrapalhar a amamentação.

Então, o ideal é dar o dedinho do papai.

O dedinho com a popa virada pro céu da boca e a unha virada pra língua, pra não machucar o céu da boca do bebê.

Por que o dedinho? Porque o que tem mais a forma, a temperatura, a consistência do seio.

É mais próximo do seio do que qualquer chupeta, do que qualquer coisa.

É o dedinho do papai. Não é o dedinho da vovó, da titia, da babá.

É só o seio da mamãe ou o dedinho do papai.

Vocês vão ver que o bebê suga o dedinho do papai com prazer e não reclama de não estar saindo nada do dedo.

Dica #04: não dê palpite.

Palpite é sempre um problema. Vindo do pai, é um problema multiplicado.

Você só deve incentivá-la, não criticá-la, elogiá-la. Elogiar cada vitória.

E evitar qualquer crítica. Além dela estar muito sensível nessa fase, ela está fazendo de tudo para acertar.

É importante que ela possa tranquilamente encontrar a melhor posição, o melhor jeito.

E sempre estimular, elogiar e não criticar.

A gente quer criticar pra ajudar. Só atrapalha.

Então não critique, ajude, incentive, elogie.

Dica #05: dê de mamar!

“Como, Stephanie? Como eu vou dar de mamar? Eu sou o pai!”.

Pois é, mas você pode sim dar uma mamadeira por semana, de preferência de madrugada, de leite materno pra mãe poder dormir uma noite bem dormida por semana.

Uma noite parece que recupera toda a semana.

O pai dorme seis noites e a mãe dorme uma.

Não tá bom? Pelo menos uma noite você vai ficar de plantão noturno.

E essa madeira, que você vai dar de madrugada, que é de leite materno, eu explico melhor em outra postagem aqui do site.

Dica #06: evite situações de
stress.

Ela não pode se estressar. O estresse é o inimigo do leite.

Quanto mais tranquila e relaxada ela estiver, mais leite ela vai ter.

Então, nada de briga, nada de discussão. Não é hora de discutir a relação.

Não é hora de nada disso.

É realmente protegê-la em termos emocionais. Fazer com que ela fique tranquila.

Nenhuma má notícia, nada de Jornal Nacional.

Deixa ela bem relaxada. Ela vai ter mais leite.

Dica #07: fique com o bebê.

A sua mulher precisa sentir que ela continua tendo uma vida mesmo tendo bebê.

Uma tarde por semana ela precisa sair, fazer alguma coisa de prazer pra ela.

Pode ir no cabeleireiro, fazer a unha, fazer drenagem linfática, sair para passear. Fazer o que ela quiser.

E ela ter confiança suficiente em você que você vai poder ficar com o bebê.

Você vai dar uma mamadeira de leite materno, vai trocar a fralda, vai fazer tudo direitinho.

Vai dar tudo certo e ela vai ter confiança de deixar o bebê uma vez por semana com você.

Isso é muito bom pra ela, muito bom para a produção de leite, muito bom para a emoção dela.

Faça isso e ela vai ficar muito feliz.

Dica #08: defenda sua mulher.

Ela precisa ser defendida sim contra os palpiteiros, as pessoas a sua volta vão querer palpitar não só na amamentação, como na vida de vocês.

Você deve ficar do lado dela.

A mulher que amamenta é igual a chefe: tem sempre razão.

Dica #09: reveze com ela quando você está em casa.

Pega o bebê, coloque para arrotar, troca a fralda. Deixa ela só amamentar que isso não dá pra você fazer.

Mas o resto, alivie pro lado dela. Fique com o bebê.

Veja televisão com o bebê no colo. Faça ele dormir, cante uma musiquinha.

Acalente ele e fala pra ela “fique tranquila, eu vou cuidar do bebê pra você poder descansar”.

Isso vai ser muito bom pra você, pro bebê e pra ela.

Dica #10: você está investindo.

Sabe por quê? Tudo que acontece nessa fase, a mulher vai lembrar pro resto da vida.

Que seja um coisa boa ou uma coisa ruim.

É aquela flor que você trouxe para ela nesse primeiro mês pós nascimento do bebê.

Ela vai lembrar dessa flor resto da vida.

Por outro lado, aquele jogo de futebol que você costuma ter nas quartas-feiras e você deixá-la sozinha em casa com o bebê pra você jogar o seu futebol…

Isso ela também vai lembrar para o resto da vida.

Faça tudo de bom pra ela nesse mês.

Viu? Você não vai amamentar, mas tem um monte de coisas que você pode fazer para facilitar e melhorar a
amamentação do seu bebê.

Você vai poder ajudar realmente a sua mulher a amamentar.

A sua participação, seu apoio são fundamentais pra ela.

O Que Levar Para a Maternidade

Informe seus dados abaixo e receba o meu guia gratuito O Que Levar Para a Maternidade, um check-list prático e objetivo para você comprar só o que é realmente útil, poupar dinheiro com itens desnecessários ou errados e preparar a mala do bebê, da mamãe e do papai.

Programa "Tô Grávida e Agora?"

O mais completo programa de apoio às gestantes do Brasil

Escolha o Plano que CABE NO SEU BOLSO sem perder 1 segundo sequer de conteúdo

Abrir chat
Precisa de ajuda?
Olá! Como podemos te ajudar?