Creche ou Babá?

Creche ou babá?

Creche ou babá? Qual será a melhor escolha?

Muitas mães têm que voltar ao trabalho quando o bebê fizer cinco ou seis meses. 

E aí? Faz o que com o bebê?

É melhor em casa com a babá ou é melhor uma creche?

O que dizem os pediatras?

Para a maioria dos pediatras, é muito melhor o bebê não ir para a creche antes de um ano.

Porque durante o primeiro ano, ele vai reforçando as suas defesas com vacina e com a vida natural.

Para depois de um ano ele estar em condição de enfrentar uma amostra da sociedade que é uma creche.

Por melhor que seja a creche, vai rolar um brinquedo babado comunitário,  uma chupeta comunitária e aí acontece o que os pediatras chamam de “crechite”.

A “crechite” é laringite, renite, conjuntivite, otite e os outros “ites” da vida. Todo bebê que entra na creche começa a ter.

Além disso, quando a mãe bota o bebê na creche, ela está crente que vai poder trabalhar tranquila.

Só que o bebê vai ter essa “crechite” e vão ligar da creche todo dia dizendo: “vem buscar o seu bebê, ele está com isso, está com aquilo, está com não sei o quê”. E aí a mãe tem que ir lá buscar o bebê.

Isso pode também levar a criança ficar mais doente, pois ela começa a perceber que quando ela está doente ela volta pra mamãe, vai pra casa da mamãe ou pra casa da vovó. E ela é paparicada porque “coitadinha, ela tá dodói”. Então começa a ter doenças até psicossomáticas.

Bem, isso é o que os pediatras dizem a respeito do assunto.

O que dizem os psicólogos?

Até 1 ano, o bebê ainda está formando seu ego. Ele não pode ainda estar inserido num grupo.

Ele precisa de um atendimento personalizado, individualizado. Precisa de uma só pessoa lidando com ele e não um grupo de profissionais cuidando de um grupo de bebês.

Tem uma outra coisa que eu considero mais importante de tudo: é que quando a mãe volta ao trabalho,além do bebê não ter mais a presença da mãe durante o dia ele perde todas as referências dele.

Então ele tinha horário para comer, horário para dormir, horário para brincar, pra passear.

A vida toda organizadinha.

De repente, a mãe vai embora, vai trabalhar e o bebê vai para a creche onde  todos os horários estão mudados e ele vai ter que dormir na hora que todo mundo dorme, vai ter que comer na hora que todo mundo come e vai ter que comer aquilo que todo mundo come.

E muitas vezes, a mãe se esforçou pra ter então o bebê com uma alimentação bem natural, bem balanceada. Por isso, nem sempre a alimentação da creche é a melhor.

E de qualquer maneira, para o bebê é uma mudança muito drástica, mas se ele ficar em casa com a mesma babá que está acompanhando ele desde o nascimento e com a mesma rotina que ele tinha até então, a única mudança é a ausência da mãe

O bebê não tem noção de tempo: ele não sabe se a mãe saiu tem uma hora ou tem oito horas.

É claro que ele se ressente um pouco da ausência da mãe, mas como ele está brincando com a babá e como ele continua dormindo e comendo nos horários que está acostumado, ele não sente tanto essa ausência e essa dificuldade.

Minha recomendação

Conclusão: de 0 a 1 ano, eu considero ideal o bebê ficar em casa com a babá.

Preferencialmente uma pessoa que ficou com ele desde que ele nasceu ou uma vovó ou uma outra pessoa da confiança dos pais, mas evitar creche até um ano.

No primeiro ano de vida, o bebê não é um ser social. Não tá nem aí para as outras crianças que tem em volta.

Depois de um ano, depende muito da criança.

Tem criança que precisa gastar mais energia, de mais atividades. Tem criança que precisa com 1 ano e 2 meses,  1 ano e 3  meses. Tem criança que fica bem em casa até quase dois anos.

A criança explora tudo em casa quando ela começa engatinhar. Depois ela levanta e anda. E aí explora tudo de novo quando está andando.

E aí fica o momento que não tem mais o que explorar.

Normalmente, entre o primeiro e segundo ano de vida o bebê chega num momento que ele fica feliz em ficar no lugar onde tem outras crianças outros brinquedos, outras coisas. Então não se sinta culpada.

Deixa ele feliz no lugar onde ele vai ser bem tratado e vai ter muitas brincadeiras, muitos brinquedos.

A gente normalmente coloca como data final dois anos. Porque depois de dois anos, a criança já não está mais usando fralda, já está comento de tudo, já passa para outra fase de vida.

Está na hora da criança realmente levantar voo. Sair do ninho e levantar voo.

Mas até dois anos varia. Dá um desconto para o seu bebê.

E aí? Ajudei você a decidir?

Espero que sim e que tudo se passe da melhor forma possível.

Você quer dicas totalmente grátis para uma amamentação tranquila e sem dor?

Informe seus dados abaixo e receba o meu guia gratuito Dicas de Amamentação, com informações práticas para você ter uma amamentação tranquila e sem dor.